Nome, logotipo e slogan – definições

Nome - a primeira e maior expressão da marca. A criação de nomes envolve estudos de lingüística, simbologia, fonética, significados adquiridos e derivados, entre outros aspectos. Accenture – Accent of the future. Viagra (“vigorous” + “Niagra” Falls, “aggressive”). Nestlé (paronímico de Henri Nestlé, fundador da empresa; “nestle” é aninhar em inglês).

 

Logotipo - Representação gráfica do desenho das letras da marca, com espaçamento, cor e forma característicos. Exemplo de logotipia: a tipografia Art-Nouveau da Coca-Cola e a representação visual das letras IBM cortadas por faixas. É a função verbal maximamente aproveitada para expressar o potencial comunicativo – é a imagem da palavra.

 

Símbolo - Representação visual em forma de ícone, símbolo ou imagem. Criação de uma ilustração com um elemento representativo capaz de comunicar associações e atributos da marca. Juntos, símbolo e logotipo compõem a marca. Exemplos de símbolos: o swoosh da Nike, que prescinde da logotipia; os arcos dourados do McDonald’s; e a cruz vermelha, colocada como símbolo humanitário no Ocidente.

 

Byline - Descrição (“linha fina”) que acompanha o nome da marca e descreve seu ramo de negócios. O byline evidencia para os leitores a essência da empresa e de seus produtos. Exemplo de byline é a marca Wirlpool: “Home Appliances”.

 

Tag Line - Chamado também de slogan, ele dramatiza os benefícios emocionais e funcionais da marca e ajuda a comunicar algum aspecto distintivo da concorrência. A Whirlpool usa um tagline superlativo “The power to get more done” e a Nike, o slogan imperativo “Just do it”.